quinta-feira, 27 de julho de 2017




ORVALHO DE AMOR



O brilho do orvalho em manhãs coloridas,

Tremula no manto de um sol encantado,

É amor que ressoa em gotas floridas,

E borda os lençóis no sereno pautado.



O sol se apodera a secar corações,

E vai esvaindo o brilho do orvalho,

Que sobe e flutua no céu de emoções,

Deixando seu leito em truncado baralho!



Vagando no ar sente o frio engelhar,

O ciclo perfeito pro amor mergulhar,

Cumprindo decretos da mãe natureza!



E volta feliz na chuva de quimeras,

A regar a vida em breves primaveras,

Lençóis que se estendem em fascínio e nobreza!


Elair Cabral
Imagem Google - Gifes da Teka


quarta-feira, 26 de julho de 2017



ADEUS MEU BARCO



O meu barco foi embora,

Partiu sem se despedir,

Nosso sonho jogou fora,

E os poemas de outrora,

Não posso mais traduzir.



Saiu assim de mansinho,

Como uma brisa a cantar,

Deixou vago seu cantinho,

Destruiu sem burburinho,

Minha vontade de amar.



Assim que o dia amanhece,

Corro pra beira do rio,

E ali onde a água desce,

A minh’alma desfalece,

Sinto o coração vazio.



Fico admirando a lua,

Nas noites de solidão,

Nem sinto saudade sua,

Só noto a tristeza nua,

Do que foi minha paixão.



Peço-te, não voltes mais,

Não será a mesma alegria,

Quando o amor fica pra trás,

A volta não satisfaz,

O toque perde a valia.



E curo a alma ferida,

Com as belezas do rio,

Na fé encontro guarida,

Tranço as manobras da vida,

E esqueço o amor que partiu.



Elair Cabral

Imagem Google

Mensagens e Gifs da Teka 































PARABÉNS À TODOS OS AVÓS

VIVÊNCIA

Quão belo é o entardecer na suave claridade.
É sol morno que acarinha sem lassidão de vaidade,
Sabedoria de aqui chegar sem acusar o viver ido,
Onde pintou a paisagem de belos anos vividos.

É sonho do ser humano de na velhice chegar,
E ao receber o troféu vem o eterno reclamar...
Ressentem-se na velhice os frutos da mocidade,
Toda doença consiste nas agruras da saudade.

O amor é a receita para o chegar consagrado,
Ancião jogado morre como o ipê não aguado,
Em lugar da força física recebeu experiência,
Para conduzir aconselhar, semear a sapiência.

A idade se apresenta nos versos eternizados,
Nos erros que cometeu e nos livros folheados.
Nos amores, desamores, nos recalques do caminho,
Em cada lágrima caída quando chorava sozinho,

Vai compondo na passagem a música da sua vida,
Os poemas mais marcantes, as lembranças mais queridas.
Uma obra poderosa retratando experiências,
Vai brilhar como as estrelas nos anais da existência!

Ealir Cabral

Imagem Google








O Dia dos Avós é comemorado anualmente em 26 de julho.

Popularmente, o Dia Mundial dos Avós também é conhecido como Dia da Avó ou Dia da Vovó, no Brasil.

O objetivo deste dia é homenagear e agradecer toda a consideração e carinho que os avós dão aos netos.
Vovó e Vovô, dizem que os avós são nossos "segundos pais" e com certeza vocês são muito mais do que isso! São meus pais, irmãos e melhores amigos! Feliz Dia dos Avós! Amo muito vocês!

Amo a vovó

Para casa da vovó vou a correr
Lá tem amor e magia
Ah, se me deixassem escolher,
Iria lá todo dia!

Lá tem algo diferente
O que é?
Não sei explicar
Só o meu bem ela quer!

A vovó tem asas de anjo
São leves como algodão
Vou levar-lhe um arranjo
Flores do meu coração!

Elair CabraL
Imagem google




terça-feira, 25 de julho de 2017



Uma simples homenagem à todos os agricultores que passarm por isso, ou continuam lutando no seu pedacinho de chão!




Guardado no tempo


Os galos em sinfonia
Cantam a pura beleza
Lá vem a barra do dia
Alvorecer da alegria
Prodígio da natureza.

A bicharada se agita
Nobre pedaço de céu
Lá a vida é mais bonita
Simplicidade é a dita
Ninguém joga o senso ao léu.

Vai acordando a família
Cada um sabe a função
Seu Pedro segue a vigília
Arado e bois vão à trilha
Cultivar o fértil chão!

Os bois vão firmes no eito
É muita terra pra arar
Pedro sente amor no peito
Leva o trabalho com jeito
A colheita vai fartar!

Debaixo de chuva, ou sol
Ele faz por merecer
Em giro de girassol
Plantar a cada arrebol
Pra produção florescer.

Eia, boi..., vamos lavrando
A plantar felicidade
O viver assim cantando
Alegria semeando
Nos rumos da eternidade!

Seu Pedro leva o sorriso
E o tempo foge entre os dedos
Saudar o hoje é preciso
Esperançoso e conciso
Da vida cunha os segredos

A noite volta cansado
Na mente jorra a canção
Na rede lembra o passado
Conta histórias do roçado
Nas linhas do coração!

Elair Cabral